Buscar

Quais são as principais diferenças entre trabalhadores efetivos e terceirizados?

A terceirização vem ganhando cada vez mais importância, ainda mais no momento atual, em que as empresas precisam racionalizar recursos, redefinir suas operações, funcionar com estruturas mais enxutas e flexíveis.


O fato da nova lei trabalhista ter mudado as leis da terceirização também, faz com que muitos passassem a tratar seus terceirizados como efetivos, que, por um lado é bom por integrar e unir as duas equipes, e, por outro lado, péssimo, pois acabam quebrando muitas leis no processo.


Vamos falar de algumas coisas que você não pode exigir dos colaboradores terceirizados da mesma forma que exige dos efetivados.


Quem assina a carteira de trabalho?


Certamente você já sabe que ao contratar alguém como efetivo, exige o cumprimento do CLT, todo trabalhador tem direito à alguns benefícios e garantias. Você como gestor assume total responsabilidade por esse colaborador.


Já no caso colaborador terceirizado quem contrata e assina a carteira é a empresa que você contratou para a prestação do serviço. Por isso, a responsabilidade de pagamento e acesso aos benefícios desses trabalhadores é dela e não sua. Esses trabalhadores têm direito à carteira assinada, 13.º, férias, FGTS, INSS, vale-transporte, descanso semanal remunerado, reajustes salariais e todos os direitos que o trabalhador efetivo possui. A diferença é que você não pode e nem deve decidir sobre essas coisas, mas sim a terceirizada que você contratou.


O seu único dever é verificar sempre se esses benefícios e garantias estão sendo cumpridos, já que mesmo que você não tenha vínculo empregatício com esses colaboradores, a sua empresa pode ser cobrada como responsável solidária.


Quem determina o escopo de trabalho do funcionário?


Essa definição deve ser feita de empresa a empresa.


Os colaboradores terceirizados não respondem à sua empresa, mas sim a empresa que os contratou. Eles não mudarão as atividades executadas até a terceirizada dar a permissão.


Se você começar a fazer controle da jornada do trabalhador, a aplicar sanções ou passar atividades de forma direta, você não está agindo conforme a terceirização.


Os colaboradores terceirizados, são trabalhadores efetivos da terceirizada. Dessa forma, só a empresa terceirizada deve mudar ou definir o escopo de trabalho do funcionário. Se você quer acrescentar ou mudar alguma coisa na jornada de trabalho desse funcionário, você deve solicitar diretamente a empresa de terceirização que você contratou.

Caso você tenha algum problema com um trabalhador específico, você deve se comunicar com a empresa terceirizada também.


Nós do Grupo Quality Service, cuidaremos do assunto para satisfazer as necessidades da sua empresa e ainda cuidaremos para que o trabalhador não perca o emprego, apenas o removendo da sua unidade para outra.